voltar

Gestão RH: Flexibilidade ao mais alto nível

09.06.2022
Gestão RH: Flexibilidade ao mais alto nível
Os desenvolvimentos decorrentes da pandemia causaram uma mudança de paradigma incontornável na gestão de recursos humanos.  

Os últimos dois anos permitiram acelerar tendências a nível dos modelos de trabalho, da transformação de processos e da procura por profissionais com perfil diferenciados. Condicionantes como a gestão de talento, a motivação e a escassez de mão-de-obra são desafios colocados pelo ambiente incerto em muitos setores, que alavancaram o surgimento de novas exigências. 


No novo normal, a utilização da tecnologia para o trabalho remoto, que não depende de um local fixo mas apenas de um computador ligado à internet, passou a ser uma realidade para muitos, que não tardaram a encontrar novas oportunidades profissionais onde no passado seria impossível. Este fenómeno desencadeou uma total liberdade de escolha para os profissionais – individuais, ou mesmo microempresas. Portugal é hoje um autêntico retiro para pessoas em teletrabalho, que se instalam em pequenas casas equipadas com internet de alta velocidade, em perfeita comunidade, onde a natureza e a criatividade se conjugam. 


Num cenário cada vez mais volátil onde a inovação é permanente, o perfil e a ambição das gerações mais jovens no mercado de trabalho evidenciam uma postura diferente, sendo que a sua motivação por novas e diferentes experiências provocou uma consequente (e significativa) redução na duração das relações profissionais. Estamos perante uma mudança social relevante, com impacto direto na produtividade de tarefas, decorrente da rotatividade de equipas. 
 

Neste ambiente dinâmico, as organizações devem ser ágeis, preocupando-se em construir modelos de trabalho de base digital, equilibrados e flexíveis, garantindo as condições necessárias para o desempenho do trabalho remoto, assegurando altos níveis de produtividade. O modelo de trabalho híbrido é um facilitador no mercado global do talento, permitindo agora contratar uma pessoa em qualquer parte do mundo, esteja ela onde estiver. 


E a tendência para o futuro é de aceleração continuada da transformação digital, permitindo que um conjunto de profissões se possam tornar mais atrativas para as gerações que pretendam um "work life balance” diferente das gerações anteriores. 


Com a mudança de hábitos dos colaboradores registou-se igualmente uma evolução das políticas de compensação flexível em Portugal. Estes programas tornaram-se elementos diferenciadores entre as empresas na guerra pelo talento, e o compromisso com o salário emocional alargou-se a muitas organizações que ainda não o ofereciam, tornando-as marcas empregadoras de referência.  
 

Esta necessidade surge porque as políticas de remuneração fixas, que podem incluir um salário base competitivo, deixaram de ser atrativas no pacote retributivo, especialmente se considerarmos que existem até cinco gerações diferentes a trabalhar na mesma organização, com diferentes interesses e necessidades. 


Não há dúvidas que o futuro da compensação caminha inevitavelmente para políticas de remuneração personalizadas e segmentadas. Através de uma plataforma tecnológica, os colaboradores poderão escolher as soluções mais adequadas às suas motivações e estilo de vida entre os vários benefícios disponibilizados pela empresa, como por exemplo dias de férias adicionais, ginásios, formação, vales sociais, mobilidade, tecnologia, produtos de reforma ou seguro de saúde upgrade. 


Com as pessoas "cada vez mais no centro”, as organizações devem perceber se os colaboradores estão satisfeitos, reforçando a atenção para políticas emergentes como a compensação, o bem-estar e o equilíbrio entre a vida profissional e pessoal, fatores motivacionais cada vez mais valorizados. 


Num mundo de novos desafios, a MDS conta com uma equipa especializada que o pode apoiar na construção de soluções personalizadas na gestão de RH, permitindo reforçar o Employer Branding e posicionar as empresas como modelos de desempenho e um dos melhores locais para trabalhar.  

 


Cláudio Ribeiro, Benefits & HR Solutions Coordinator MDS Portugal 
Publicado na revista Aspectos
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.Saiba mais

Compreendi